Publicado em 10 mar 2014 às 14:32 / Modificado em 10 mar 2014 14:33

MST bloqueia BR-267 com MS-141 causando intenso congestionamento

O bloqueio é para chamar a atenção do Incra e marcar uma data para que o representante dê esclarecimentos sobre vários descasos que está acontecendo com o movimento na região



531dd999731f7f0a18875af1f617229be9d72b65283ea

Foto: Jornal da Nova

O MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) que estão acampados às margens da rodovia BR 267, aos redores das fazendas Córrego Fundo e Furnas, em Nova Andradina, bloqueiam desde as 5h, desta segunda (10), as rodovias BR 267, trecho que liga Distrito de Nova Casa Verde a Nova Alvorada do Sul com entroncamento da estrada cascalhada MS-141 que liga Angélica a BR 267.

Segundo uma das coordenadoras do Acampamento Florestan Fernandes, Adriana Lopes, o bloqueio é para chamar a atenção do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) e marcar uma data para que o representante dê esclarecimentos sobre vários descasos que está acontecendo com o movimento na região.

DENUNCIAS DE AMEAÇAS

Ainda segundo a coordenadora, falta estrutura para os acampados, como alimentação, vários materiais, como lonas, arame entre outros produtos. “Uma equipe do MST e do Florestan Fernandes estão indo para Dourados protocolar denúncias no MP Ministério Público, por formação de milícias, ameaças entre outras denúncias que o pessoal da fazenda estão fazendo contra os acampados”, diz Adriana Lopes ressaltando que já foi vítima de ameaças por parte de seguranças armados da fazenda.

Além do MST, está previsto para chegar ao bloqueio a Cut (Central Única dos Trabalhadores), Fetagri (Federação dos Trabalhadores na Agricultura de Mato Grosso do Sul) entre outros movimentos. A PRF (Polícia Rodoviária Federal) está no local orientando o trânsito e acompanhando o movimento.

Perfil News

image_print